Notícias Recentes

Reunião aberta à Comunida...

"A Caminho" - Caminhada P...

"A Caminho" - Caminhada Q...

Consignação de 0,5€ do IR...

Almoço convívio de S. Mar...

Links

Arquivo

Julho 2014

Maio 2014

Março 2014

Outubro 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Tags

"1000 visitas"

"arte sacra"

"corpo de deus"

"dia da mãe"

"festival jota"

"fieis defuntos"

"grupo coral"

"grupo de jovens"

"mês de maria"

"missão jubilar"

"semana santa"

"todos os santos"

"visita pascal"

advento

ajudar

almoço

angariação

ano sacerdotal

anúncios

baptismos

bodas de prata

bodas prata

caminhada

catequese

comunhão

comunidade

concertos

consignação

crisma

cristo rei

cursistas

d. ximenes belo

dmj

dúvidas

esclarecimento

eucaristias

fundos

igreja

ima

instalações

irs

magusto

missões

natal

oração

papa

paróquia

pascoa

quaresma

reflexões

reunião

rifas

rubricas

seminarios

solidariedade

via sacra

visita pascal

vocações

todas as tags




Domingo, 20 de Maio de 2012

A OBESIDADE MENTAL

   Terminei o meu comentário ao texto que vos propus falando de como podem os pais educar os filhos se não se entendem entre si.

   Hoje proponho-vos outro texto comentado pelo professor João César das Neves, de um catedrático de Antropologia em Harvard: «Há apenas algumas décadas, a Humanidade tomou consciência dos perigos do excesso de gordura física por uma alimentação desregrada. Está na altura de se notar que os nossos abusos no campo da informação e conhecimento estão a criar problemas tão ou mais sérios que esses.»

   Segundo o autor, «a nossa sociedade está mais atafulhada de preconceitos que de proteínas, mais intoxicada de lugares-comuns que de hidratos de carbono.

   As pessoas viciaram-se em estereótipos, juízos apressados, pensamentos tacanhos, condenações precipitadas. Todos têm opinião sobre tudo, mas não conhecem nada. Os cozinheiros desta magna "fast food" intelectual são os jornalistas e comentadores, os editores da informação e filósofos, os romancistas e realizadores de cinema.

   Os telejornais e telenovelas são os hamburgers do espírito, as revistas e romances são os donuts da imaginação.»

   O problema central está na família e na escola. «Qualquer pai responsável sabe que os seus filhos ficarão doentes se comerem apenas doces e chocolate. Não se entende, então, como é que tantos educadores aceitam que a dieta mental das crianças seja composta por desenhos animados, videojogos e telenovelas.

   Com uma «alimentação intelectual» tão carregada de adrenalina, romance, violência e emoção, é normal que esses jovens nunca consigam depois uma vida saudável e equilibrada.»
   Um dos capítulos mais polémicos e contundentes da obra, intitulado "Os Abutres", afirma: «O jornalista alimenta-se hoje quase exclusivamente de cadáveres de reputações, de detritos de escândalos, de restos mortais das realizações humanas.

    A imprensa deixou há muito de informar, para apenas seduzir, agredir e manipular.»
   O texto descreve como os repórteres se desinteressam da realidade fervilhante, para se centrarem apenas no lado polémico e chocante. «Só a parte morta e apodrecida da realidade é que chega aos jornais.» Outros casos referidos criaram uma celeuma que perdura. «O conhecimento das pessoas aumentou, mas é feito de banalidades. Todos sabem que Kennedy foi assassinado, mas não sabem quem foi Kennedy. Todos dizem que a Capela Sistina tem tecto, mas ninguém suspeita para que é que ela serve. Todos acham que Saddam é mau e Mandella é bom, mas nem desconfiam porquê. Todos conhecem que Pitágoras tem um teorema, mas ignoram o que é um cateto».

   As conclusões do tratado, já clássico, são arrasadoras.

   «Não admira que, no meio da prosperidade e abundância, as grandes realizações do espírito humano estejam em decadência. A família é contestada, a tradição esquecida, a religião abandonada, a cultura banalizou-se, o folclore entrou em queda, a arte é fútil, paradoxal ou doentia.
   Floresce a pornografia, o cabotinismo, a imitação, a sensaboria, o egoísmo. Não se trata de uma decadência, uma «idade das trevas» ou o fim da civilização, como tantos apregoam.

   É só uma questão de obesidade. O homem moderno está adiposo no raciocínio, gostos e sentimentos.

   O mundo não precisa de reformas, desenvolvimento, progressos. Precisa sobretudo de dieta mental.

  

AG


publicado por paroquiavalongovouga às 20:30

link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Filipe Vidal a 5 de Junho de 2012 às 00:32
O Artigo está incisivo, concordo que é um excelente tema de reflexão, mas padece de uma "pequena deformação", a parte que refere a ideia que a imprensa deixou há muito de informar, afirmando que seduz agride e manipula. Essa afirmação por si só, acaba por ser algo de teor extremista, e deixa transparecer também uma "agressão e manipulação"... Defendo e afirmo por conhecimento próprio, que ainda existem projetos e contributos informativos que de forma inócua pretendem contribuir para a informação com o objetivo da informação. (Não é este suporte, uma prova desta afirmação?) Da informação, tal como na comida, o mal maior não está no que nos colocam à disposição, estará mais na forma como a escolhemos. Como diz o ditado, quem cala consente e no capítulo da informação, até que me amordacem, não me calo!


Comentar post

Número de Visitas
Louisiana Jones Act
Louisiana Jones Act Counter
(de 28-01-2008 até agora)

counter

Contactos



Procurar

 
Hino da Missão Jubilar




Veja aqui imagens em directo da Capelinha das Aparições - Fátima

Contactos da Fábrica da Igreja